As férias de inverno estão chegando e muitos pais ficam sem saber como entreter os filhos nesse tempo. Nada mais natural, já que muitos deles estão trabalhando e precisam lidar com os pequenos dentro de cada 24 horas por dia.

Quem vivencia esse tipo de situação deve considerar a possibilidade de uma colônia de férias. Essa é uma ótima alternativa – para as crianças e para os pais – pois, enquanto uns se divertem, outros seguem as suas atribuições com mais tranquilidade.

Não deixe de ler este post até o fim e saber qual opção escolher:

1. Analise os tipos de atividades desempenhadas

Algumas colônias de férias oferecem uma gama de atividades altamente instrutivas, o que representa uma ótima maneira de aproveitar o período. Além das tradicionais opções de brincadeiras, como pega-pega e caça ao tesouro, esse tempo também pode contar com aulas de ioga, música, culinária e até mesmo idiomas.

Quanto mais rico o repertório for, melhor para a criança. Então é bom dar uma olhada no calendário e nas propostas para esse tempo, pois assim você encontra a melhor opção.

2. Veja se promove contato com a natureza

Sejamos francos: nossos pequenos já ficam muito tempo dentro de casa, em frente ao computador, não é mesmo? Por essas e outras, o contato com a natureza está entre os pontos mais importantes e deve, sim, ser considerado. Analise se a colônia de férias promove passeio, visitas a clubes e outros tipos de comportamento outdoor.

3. Pondere o tipo de cardápio

A alimentação que será oferecida é outro ponto que merece atenção. Então, é bom estar entre os seus pontos de análise antes de fechar qualquer negócio. Veja o tipo de alimentação que será oferecido, a qualidade dos lanches e se ela é corretamente balanceada. Como eles vão ficar boa parte do dia por lá, é bom que estejam devidamente alimentados.

4. Cheque as questões de segurança

Nenhum pai fica tranquilo sabendo que tem uma criança brincando ou em um lugar pouco seguro, não é mesmo? Para não ficar com esse fantasma na sua cabeça, esteja certo sobre as condições do brinquedo, a presença de monitores para o acompanhamento e a qualificação dos profissionais.

Além de ficar mais sereno, esses são pontos percebidos pelos seus pequenos também. Embora não seja da maneira completa, pode acreditar que eles aproveitam de maneira mais completa quando percebem que têm menos chances de ralar o joelho ou de chegar com um galo em casa.

5. Conheça o time de suporte

Quanto mais completo o time for, melhor é o resultado que o seu filho receberá. Então, antes de escolher a colônia de férias, analise a formação dos profissionais. O ideal é que eles estejam atuando nas áreas de pedagogia, psicologia, educação física e nutrição — ou seja, um currículo bem complementar.

6. Veja as condições de suporte

Em caso de acidentes, é fundamental que a colônia de férias também ofereça um atendimento hospitalar e de primeiros-socorros. Fique de olho nesse ponto, no tipo de estrutura oferecida e se ela é mesmo suficiente para dar conta de todo o grupo que estará ali.

Para fechar este post, não poderíamos deixar de esclarecer uma dúvida muito comum dos papais de plantão: a diferença entre uma colônia de férias e um acampamento.

No caso do acampamento, a criança se desloca para outra região, tendo contato com os pais apenas por e-mails. Por outro lado, a colônia funciona como uma atividade escolar, o que significa que os pais deixam as crianças e buscam no final do dia.

Como você deve imaginar, os preços são bem diferentes, mas os 2 métodos oferecem uma ótima maneira de entreter o seu filho no recesso escolar.

Agora que você já está pronto para escolher a melhor colônia de férias, não deixe de oferecer essa experiência para o seu filho!

Se você gostou desse conteúdo e quer receber outras dicas, não deixe de seguir a DomaniKids nas redes sociais. Estamos no Facebook e no Instagram!