O videogame já divergiu muitas opiniões e até causou algumas polêmicas. Durante algum tempo, diziam que esse aparelho, queridinho da criançada e de muitos adultos, era o culpado por problemas que iam desde a obesidade – já que a pessoa fica sentada com o joystick na mão – até a agressividade – devido à natureza de alguns jogos, como os de luta e FPS (tiro em primeira pessoa).

Porém, essa história já foi desmentida. Diversas pesquisas comprovaram que o videogame pode, na verdade, fazer bem a saúde, ajudando principalmente no desenvolvimento da coordenação motora.

Continue a sua leitura e confira agora em que aspectos o videogame pode ser benéfico para seu filho, como ele contribui para a sua saúde e desenvolvimento e ainda os jogos mais recomendados.

Videogame e a coordenação motora

Diversas pesquisas já revelaram que os videogames podem melhorar a coordenação motora e também a sua coordenação entre a mão e os olhos.

Segundo um estudo feito na Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, apenas três horas semanais jogando videogame diminui as chances dos cirurgiões cometerem erros nos procedimentos pouco invasivos, além de proporcionarem mais agilidade para os médicos nos seus procedimentos em geral.

Outro estudo realizado na Universidade de Albuquerque, também nos Estados Unidos, descobriu que o córtex cerebral daqueles que jogam videogame é mais espesso. Essa é a área do cérebro que tem relação om a coordenação motora. Por isso que, realmente, quem gosta de jogar videogame e o faz com regularidade, acaba tendo uma coordenação motora melhor.

Outros benefícios do videogame

Se você achava que o videogame melhorava apenas a coordenação motora, se enganou. Veja os outros benefícios que essa atividade, que antes era apenas entretenimento, pode oferecer para seu filho:

Melhora a visão

Segundo estudos, jogos de ação são capazes de contribuir para aguçar visão e até curar a ambilopia, mais conhecida como olho preguiçoso, onde um olho vê melhor que o outro. O tratamento normalmente é feito com a ajuda de um tapa-olho.

Numa pesquisa feita na Universidade de Nottingham, na Inglaterra, foi descoberto que apenas uma hora jogando videogame pode ser mais eficiente do que 400 horas usando o tapa-olho na correção do problema.

Aumenta a agilidade

Jogos onde é preciso encontrar uma saída, ultrapassar obstáculos ou ainda responder algo rapidamente, treinam a mente para ficar mais ágil.

Segundo um estudo feito na Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, aqueles que jogam videogames, principalmente jogos de ação, conseguiam responder de forma correta as perguntas feitas num desafio e desenvolver uma conclusão com cerca de 25% mais rapidez que os outros participantes do estudo que não jogavam.

Também serve como exercício físico

Hoje em dia, diversos videogames modernos como o Nintendo Wii, por exemplo, possuem jogos que promovem atividades físicas. Estimulando todo o corpo e até colaborando para a queima de calorias, deixam cair por terra o mito de que videogames contribuem para o sedentarismo e a obesidade.

Existem jogos onde a pessoa pode dispensar o uso do joystick e jogar com o corpo, através de um sensor no videogame, como no caso do Kinect desenvolvido para os aparelhos da Microsoft. Através de jogos com kinect é possível dançar, tocar instrumentos, praticar esportes e muito mais, movimentando todo o corpo e gastando calorias de uma forma bem divertida.

Falando mais uma vez em coordenação motora, esses jogos que exigem esforços de todo o corpo são ainda melhores, uma vez que desenvolvem a coordenação motora geral e não apenas dos membros superiores, além de estimular a atenção, os reflexos, a memória e o equilíbrio.

Inclusive um estudo realizado na Universidade de Ottawa, no Canadá, comprovou uma melhora significativa no equilíbrio e no quadro de pacientes de Parkinson utilizando apenas o Nintendo Wii.

Com todos esses benefícios, não há porque negar mais aquele tão pedido videogame para o seu filho, não é? Mas lembre-se de que mesmo com esses benefícios, ainda deve haver limite quanto ao tempo em frente ao jogo. Gostou das nossas dicas? Compartilhe esse post com seus amigos nas suas redes sociais!