Com o surgimento das lojas on-line, as opções de produtos aumentaram consideravelmente. Hoje em dia, é possível encontrar acessórios dos mais variados modelos e tamanhos.

Você conhece os principais acessórios para crianças e sabe como usá-los? Será, por exemplo, que aquela tiara combina com a sua filha mais velha? Pensando nessas possibilidades e nas dúvidas recorrentes, criamos este post.

A seguir, você encontra uma lista para ajudar os papais e as mamães a escolherem os acessórios a partir da idade do seu filho, do material e do tamanho da peça. Dê uma olhadinha:

As tiaras

Esse é o acessório do momento. Não é difícil ver bebê ou criança do sexo feminino com uma tiara — sejam elas básicas, com enfeites decorativos (como laços e orelhinhas) ou, ainda, mais trabalhadas, com tecidos e bordados com linha ou pedrarias.

Há muitas variedades desse mesmo produto no mercado, e, na hora de escolher uma tiara, você deve pensar:

  • na idade e no tamanho da sua filha, pois quanto menor a sua criança for, maior deve ser o cuidado com as medidas do produto. Ele não deve ser muito grande e pesar ou ser tão justo a ponto de prender a cabecinha dela (sempre tome cuidado com a circulação e com o conforto da criança!);
  • no material do objeto, porque ele não pode causar alergia. Prefira produtos antialergênicos de tecido natural, como o algodão;
  • e nas preferências da criança. Se a sua filha já não é mais um bebê e consegue se comunicar e expressar os seus desejos, é importante também escutá-la. Equilibre a sua autoridade com a liberdade e a independência da sua pequena.

Para bebês, são indicadas as tiaras com tecido. Para garotinhas e pré-adolescentes, as outras opções podem ser usadas com menor medo de acidentes e maior versatilidade.

Os brincos

Não existe idade ideal para furar as orelhas, mas isso deve ser feito com um brinco estéril — sugere-se até que o procedimento aconteça numa farmácia ou num posto de vacinação.

Na hora de escolher um brinco, você deve tomar cuidado com o tamanho e com o peso dele para não machucar nem ficar desproporcional em relação ao tamanho das orelhas da sua filha.

Lembre-se de que o melhor tipo de fecho para brincos de bebês é o de rosca, também chamado de tipo porca.

Busque, mais uma vez, objetos de materiais hipoalergênicos, com menor possibilidade de causar alergia. Metais como níquel devem ser evitados. Prefira materiais nobres, como o ouro de 14 quilates ou de 18 quilates.

Os cordões

Os cordões — e aqui falamos tanto dos colares quanto das pulseiras — são acessórios unissex que podem acompanhar o seu filho ou a sua filha desde cedo. Mas a atenção deve ser redobrada com esses itens:

  • certifique-se de que o material não se quebra ou não se parte, pois bebês podem colocar na boca e engolir pedaços soltos;
  • tome cuidado para que o seu filho não engula a pulseira ou colar por inteiro, por curiosidade ou sem querer. Fique atento!;
  • cuidado com pulseiras e colares justos. E mais: cuidado com os colares, pois eles, mesmo quando não estão apertados à pele, podem prender o pescoço da sua criança durante um movimento brusco;
  • além de reforçar os cuidados com o que já citamos, verifique se o material não causa alergia, irritação ou desconforto.

Esses pontos devem ser priorizados, especialmente no caso de bebês. No entanto, não devemos ignorar essas questões mesmo que a sua criança já esteja crescida.

No mais, invista em cordões de material nobre e de tamanho com leve folga entre a pele e o objeto.

Os gorros

Frequentemente usados por bebês, podem ser vestidos tanto no verão quanto no inverno, a depender do material (lã, crochê, algodão etc.).

Não tem erro: desde que sejam priorizados os materiais naturais, que o gorro não aperte a cabecinha de seu bebê e que não haja fio solto ou parte da peça encostando e irritando o olho de seu pequeno.

Visto isso, use e abuse. É fofinho e protege contra o sol, a poeira e as quedas.

As joelheiras

Esse acessório é usado por bebês que ainda não aprenderam a andar sobre as 2 pernas. A sua utilidade é proteger os joelhinhos e ajudar em uma fase essencial: a que o pequenino só engatinha, tentando aprender a se locomover.

Porém, além de funcional, as joelheiras estão cada vez mais diversas, com cores e estampas variadas, fazendo desse objeto também um acessório bonito e chamativo.

Que tal combinar uma joelheira com uma roupinha com estampinhas de animaizinhos, deixando o seu filho confortável e bonitinho?

Os sapatinhos

Último item da nossa lista e, possivelmente, o mais tradicional entre os acessórios para crianças.

Para a escolha certa dos sapatinhos, devemos levar em consideração a idade (por exemplo: bebês devem usar pantufinhas mais “molenguinhas”, de preferência, que não prendam a sua circulação e não atrapalhem a sua formação física).

Também devemos pensar na estação do ano (se é verão ou inverno, se é melhor uma sandália ou um sapato fechado) e no local (se o bebê está em casa ou fora dela). De resto, basta ser confortável e bonito.

A escolha dos sapatinhos não é complicada, só demanda uma atenção e um cuidado maiores quando tratamos de bebês.

Como você notou, para fazer as escolhas certeiras, você só precisa tomar cuidado com a procedência, a qualidade e a reação da criança em relação ao objeto.

Até que o seu filho tenha autonomia para se vestir sozinho, isto é, para colocar as suas roupas e escolher os seus próprios acessórios, você é a pessoa que vai cuidar e criar nele, desde cedo, a noção de estilo, conforto e adequação.

Criamos esta lista com os acessórios para crianças mais essenciais e com os cuidados importantes que devem ser tidos na hora da compra. Esperamos que este guia ajude a melhorar a sua relação com o seu filho.

Agora, conte para a gente o que você achou: gostou das nossas dicas? Deixe um comentário e compartilhe a sua opinião!