Se um bom sapato é fundamental para alguém que quer ir longe, imagina quando se trata de quem está aprendendo a dar os primeiros passos. Os sapatinhos para bebê devem não apenas ser bonito e fofo, mas também seguro e confortável. Veja abaixo alguns fatores importantes na hora de fazer a escolha.

Proteção é o primeiro requisito

É onde tudo começa. O calçado que você está escolhendo para o seu bebê precisa proteger o pé dele. Isso implica em ter palmilhas planas, que não prejudicam o desenvolvimento do arco do pé, e o calcanhar firme, que impede as temidas torções. 

Os melhores sapatos para bebê são aqueles que possuem formato anatômico e são ventilados o suficiente para deixar os pés transpirarem. Solas antiderrapantes também são indispensáveis para evitar escorregões.

Outra medida que funciona muito bem é a adoção de modelos com velcro em vez de cadarços. Nessa idade, tropeçar nos próprios cadarços desamarrados é um perigo real.

Sapatinho para bebê tem que ser confortável

Falta de flexibilidade, pontas apertadas, calcanhares que machucam. Tudo isso pode tornar o ato de calçar o sapato uma experiência traumática para o seu pequeno. Por isso, fuja de materiais de baixa qualidade, que resultam em sapatos e chinelos duros.

Quando se trata de materiais, o couro é uma excelente opção. Para o dia a dia, também compensa investir em lona, nylon, camurça e tecido. Todos eles são práticos, fáceis de limpar, leves e flexíveis. Já o plástico pode causar bolhas e mau cheiro.

Uma boa prática para garantir o conforto do calçado é sempre comprar um número um pouco maior do que o pé da criança, cerca de 1 a 2 centímetros, quando o sapato estiver fechado no pé com meias. Estas, aliás, devem ser usadas sempre, para garantir mais conforto.  Em outro post, ensinamos como medir o pé do bebê.

O calor também precisa ser levado em consideração. Sandálias e papetes podem ser boas opções nos dias em que a temperatura sobe, só garanta que sejam modelos com fechamento, para evitar que o pé perca o contato com a palmilha.

Pé no chão pode ser uma boa

Calçados que tenham cara de brincadeira vão deixar seu filho com um aspecto ainda mais fofo e facilitar na hora de calçá-los. Com aquele jeito de brinquedo, a criança fica muito mais propensa a calçar seu pé.

Mas se seu pequeno não quiser colocar os sapatos, isso também pode ser positivo. É importante lembrar que, em casa e em outros ambientes seguros para o pezinho do bebê, o ideal é que é ele passe mesmo o maior tempo possível descalço. Pisar no chão sem calçados, ajuda que o bebê desenvolva o equilíbrio e a formação da curvatura, ossos e músculos do pé.

Cada idade, uma novidade

Com o passar do tempo, novas aventuras vão surgir para o seu bebê e aí aumentam os critérios para a escolha do sapato ideal . Se você gostou dessas dicas para a escolha de sapatinhos para o bebê que começa a dar os primeiros passos e quer conhecer outros conteúdos parecidos, curta nossa página no Facebook e acompanhe os nossos textos.