Com o fim das férias e início das aulas, a lista de materiais escolares torna-se a preocupação de muitos pais, certo? Como montar uma lista, quais itens colocar e os cuidados que devem ser tomados são as principais dúvidas.

A lista deve ser bem elaborada e sem exagero de materiais. É interessante que tenha um consumo responsável, mas com os itens necessários para as mais diversas aulas que a criança vai ter. Ficou interessado? Então venha conferir um pouco mais sobre dicas de como montar uma lista de materiais escolares eficiente!

Faça uma lista de materiais escolares realmente necessários

Você provavelmente já sabe que quando se trata de material escolar as crianças ficam superanimadas, certo? O início das aulas é um momento de muita empolgação e por isso o pequeno quer comprar tudo.

É importante que você se atente e não compre mais que o necessário. Normalmente as instituições escolares já oferecem uma lista. Alguns itens são básicos, como cadernos ou fichário, canetas (comuns e marca-texto), borracha, lápis ou lapiseira (e grafite), apontador, régua, cola e tesoura.

Outros acessórios são opcionais, mas fazem a diferença nas produções da escola, principalmente para o ensino infantil: caixa de lápis de cor, canetinhas coloridas, giz de cera, massinhas, tintas, mochila (para carregar o material), agenda (auxilia na organização) e estojos.

Existem materiais para pensar antes de comprar, pois são utilizados mais por capricho da criança. Neste caso os itens são mais superficiais, como canetas coloridas e com brilho, chaveiros, clipes e adesivos.

Pesquise preços em várias lojas e online

Antes de comprar, faça uma pesquisa de preços. É possível olhar pela internet ou pelo telefone. Uma loja pode ter uma grande variação de valores de produtos em relação às demais. Veja também se um estabelecimento oferece algum benefício se você comprar toda a lista escolar naquele local, como brindes e pequenos kits.

Uma boa dica de economia é aproveitar aqueles acessórios que já foram usados, mas ainda estão em boas condições. O reaproveitamento de mochilas e estojos é um ponto positivo, econômico e que também diminui o hábito consumista.

Realize compras em grupos

As compras coletivas podem garantir grandes descontos. Se possível, combine com grupos de pais e façam as compras juntos. Antes, verifique com o gerente do estabelecimento sobre as condições das compras em grandes quantidades. É válido mencionar que a loja deve ter um bom custo-benefício, combinado?

Converse com seu filho

Conversar com as crianças para não optar por produtos de personagens ou assuntos em alta é uma maneira de economizar nas compras escolares. No entanto, é importante que o pequeno goste dos itens comprados.

Uma ideia é fazer uma negociação com seu filho. Combine com ele para que apenas algum material específico vai ser mais elaborado, como uma mochila com personagem. Mostre a ele que por isso o restante será mais simples, mas nem por isso desagradável ou sem cores bonitas.

Atente-se aos materiais de uso coletivo

Materiais que são usados pela sala toda, como grampeador, envelopes, fitas adesivas, carimbos e isopor não são responsabilidades dos pais. Vale mencionar que a escola é responsável por itens como esses. Mesmo se contiver algum deles na lista fornecida pela instituição escolar, não é necessário comprá-lo.

Percebeu como é simples montar uma lista de materiais escolares? São detalhes simples que devem ser levados em consideração e que fazem muita diferença! Lembre-se sempre de comprar apenas os itens necessários, sem exageros, para reduzir o consumismo. Essa dica também é válida para servir de exemplo para as crianças no futuro!

Você tem mais alguma dica para compra de material escolar? Então deixe o seu comentário aqui e compartilhe suas informações! Até a próxima!