Falar sobre o dente de leite é fundamental para que mamães e papais conheçam mais sobre o assunto e possam lidar com ele. É fato que uma criança possui 20 dentes decíduos, ou seja, dentes de leite, sendo 10 na arcada inferior e 10 na arcada superior. Esses dentinhos, no futuro, serão substituídos por outros 32 dentes permanentes. Todavia, esse período envolve uma série de sensações, incluindo sensibilidade, insegurança e estresse.

Por esse motivo, relacionamos as principais informações sobre os dentes de leite. É importante mencionar que essa é uma forma para que você lide bem com a situação e possa proporcionar conforto ao seu filho. Ficou interessado no assunto? Então continue com a leitura e saiba mais!

Qual é a função do dente de leite?

Na infância, os dentes de leite existem porque a arcada dentária das crianças não é capaz de suportar todos os dentes permanentes. Por isso, eles agem desenvolvendo e preparando os músculos da região bucal, além de serem essenciais na mastigação, na deglutição, na respiração e até mesmo na fonação.

Quando os primeiros dentes nascem?

A partir dos 6 meses de idade, a dentição primária começa a aparecer na boca de um bebê. Normalmente, os primeiros dentinhos a nascer são os 2 centrais da arcada inferior. Depois de cerca de 1 mês, os da arcada superior também aparecem e, com o tempo, o restante.

Todo o processo, considerado um ritual de passagem, pode durar anos. Por isso, a dentição só vai estar completa a partir dos 3 anos de idade.

Por que eles caem?

Geralmente, os primeiros dentes de leite começam a cair por volta dos 5 anos. O processo deve acontecer naturalmente, sem a ajuda dos tradicionais métodos caseiros ou até mesmo sem levar o pequeno até um dentista, a não ser que ocorra um imprevisto, como um trauma dentário.

Em geral, essa troca ocorre devido à destruição da raiz do dente provocada pela pressão do seu sucessor. Ela é indispensável para assegurar que o crescimento dentário da criança ocorra da maneira adequada.

O que fazer para amenizar o desconforto dos pequenos?

É fundamental mostrar para seu filho que todo o procedimento ocorre de maneira natural e que todas as crianças, inclusive os amiguinhos da escola, passam por isso. Além disso, mantenha sempre a calma e a serenidade durante uma troca, mostrando que tudo é bem tranquilo e que nada de desagradável pode acontecer.

Se quiser, ainda é válido fazer uma festinha e comemorar, com o pequeno, essa nova fase da vida. Também é interessante relacionar isso com as “janelinhas” que vão ficar até um novo dente bonito e sadio nascer, proporcionando momentos marcantes e divertidos.

O que causa a demora de uma troca dentária?

Hoje em dia, é possível identificar situações que fazem com que a troca dentária demore para acontecer. Nesses casos, o indicado é buscar profissionais especializados para que os melhores procedimentos sejam realizados. Algumas situações são:

  • inexistência do dente sucessor;

  • problemas psicológicos da criança;

  • fibras excessivas na gengiva;

  • falta de espaço para o que o dente permanente nasça;

  • arcada dentária pequena;

  • falta de estímulo mastigatório do dente de leite.

Pronto! Agora, que você já sabe todas as informações necessárias sobre dente de leite, deixe a preocupação de lado e leve esse momento como uma nova etapa de vida do seu filho. Não se esqueça de que são ocasiões únicas e naturais!

Se você gostou do post e quer saber sobre outros assuntos envolvendo as crianças, assine nossa newsletter. Até mais!