O bebê está a caminho e a sua ansiedade só aumenta, não é? É natural que isso aconteça e o melhor remédio para sentir-se confiante é o planejamento. Saber, por exemplo, que você tomou todas as providências para que nada falte ao enxoval do bebê – sem exageros ou desperdícios – é um bom caminho. Por isso, vamos compartilhar com você dicas de dez peças que não podem ficar de fora do enxoval. Continue a leitura e confira!

Fraldas descartáveis, é claro

Essa é bem óbvia. Por isso, o objetivo da dica é mais explicar como se programar, levando em conta a grande quantidade de fraldas que o bebê vai consumir nos primeiros meses. Comecemos pelo tamanho RN (recém-nascido): controle a tentação de comprar muitas. Indicadas para bebê com até 3,5 kg, elas serão usadas somente nas primeiras trocas, na própria maternidade, e nos primeiros dias em casa, se tanto. Dois pacotes são mais do que suficiente.

O foco maior tem que estar nos tamanhos P e M, pois são os que são que os bebês usam naquele período em que há mais trocas. Nos dois primeiros meses, o consumo será de cerca 240 fraldas por mês. Do terceiro em diante, esse número vai caindo. A dica é comprar por atacado, mas sem grandes exageros, pois você pode acabar tendo um tamanho em excesso enquanto faltam fraldas de outro.

E as de tecido também…

Tenha fraldas de boca, aquelas menores, que servem para o limpar o rosto do bebê, e de ombro, que podem ser usadas para proteger a roupa da mãe ou como proteção extra para a criança em dias frios.

Bodies são indispensáveis no enxoval do bebê

Todo enxoval deve ter alguns bodies, nas versões com e sem manga. Extremamente práticos, eles facilitam a higiene, a troca de fraldas e dão mais mobilidade aos bebês. Podem ficar embaixo da roupa ou, se estiver calor, serem combinados com culotes. Seis é um número bom para montar o enxoval. Depois, à medida que o bebê cresce, você pode ir aumentando a coleção.

O multifuncional macacão

Eles são as peças mais versáteis do enxoval do bebê. O ideal é ter, pelo menos, uns dez deles, parte compridos, parte curtos (a proporção depende um pouco de quanto calor faz onde você mora). Essa preocupação, aliás, tem que se estender a todas as peças: escolha tecidos compatíveis com o clima do ano e da região. Climas frios pedem lã e linha. Já o calor requer algodão e outros tecidos leves.

Kit contra o frio: casaquinhos, touca e luva

Indispensáveis quando o clima esfria, esses itens ajudam a manter o bebê confortável e protegido. As luvas têm a função extra de impedir que o recém-nascido se machuque arranhando o rosto. As peças devem ser hipoalergênicas. Prefira tecidos macios, como os de algodão. Versões em lã podem arranhar e irritar a pele do bebê.

Enxoval para os pés do bebê: sapatos, meias e pantufas

Esses são itens que ajudam a proteger os pés, uma das extremidades mais sensíveis do bebê, e ainda ajudam a conferir aquele visual muito fofo aos pequenos em dias de maior produção, como as saídas. O ideal é ter, pelo menos, quatro combinações de sapatinhos e respectivas meias para os primeiros meses. Uma ou duas pantufas bastam.

E então, mais tranquila para montar o enxoval do bebê? Se as nossas dicas foram úteis para você, que tal usar para compartilhar com outras mães e pais? É super fácil, basta clicar, aí embaixo, no link da rede social que você usa, confirmar e pronto: compartilhou!