A introdução da chupeta nos hábitos do bebê é um tema controverso, e a opinião entre os especialistas mudam constantemente

De qualquer forma, a chupeta pode ser uma aliada para os pais nos momentos em que a criança sente a falta de algo e precisa se acalmar — afinal, o bebê possui a vontade de sugar mesmo não tendo fome.

Pensando nisso, o mercado de produtos infantis lançou uma grande variedade de chupetas. Mas como escolher a melhor chupeta para o seu bebê? Qual é a melhor opção para garantir que o seu pequeno tenha tudo o que precisa?

Preparamos uma lista com as 3 principais questões que devem ser avaliadas na hora de escolher a chupeta do seu filho. Acompanhe:

O material da chupeta para bebê

Um dos primeiros pontos na hora de decidir a chupeta ideal é o material. Ela pode ser:

Borracha

A borracha é o material tradicional das chupetas. É bem flexível, mas possui cheiro e sabor característicos. Por outro lado, conta com o risco de se deteriorar mais rápido.

Silicone

Já as chupetas de silicone, por serem feitas de um material mais moderno, são mais duráveis e resistentes às deformações.

A dica é deixar com que o bebê escolha a que mais agradar.

O tamanho para o conforto da criança

A dica pode parecer óbvia, mas muitos pais escolhem a chupeta pela beleza do produto, e não necessariamente pelo conforto que pode apresentar para a criança.

As chupetas, assim como as roupas e produtos infantis, apresenta diferenças para cada faixa etária. Por isso, compre a chupeta para a idade do seu filho e troque-a sempre que necessário, quando sentir que o bebê está desconfortável.

Outra dica é optar pelas chupetas com bicos ortodônticos. Lembre-se de que o bebê pode estar na fase de desenvolvimento bucal. Por isso, as chupetas ortodônticas possuem uma forma inclinada e posicionam melhor a língua do bebê.

Já a base achatada evita um distanciamento dos lábios e proporciona um melhor desenvolvimento da cavidade oral.

A praticidade e a facilidade de limpeza

Além de pensar na criança e na melhor chupeta para o seu desenvolvimento, o item deve ser um grande aliado dos pais, pois tem que trazer praticidade para o dia e dia e para os momentos delicados.

Ela pode ser útil na realização de exames ou de procedimentos médico, por exemplo, porque proporciona a calma e a distração do bebê.

Porém, a escolha do produto traz consigo detalhes importantes, como a durabilidade e a qualidade para a limpeza. Ao comprar a chupeta, é necessário esterilizá-la antes de oferecer à criança.

Para começar, lave com água fervendo e sabão. O aconselhável é esterilizar as chupetas durante os primeiros meses.

As chupetas são acessórios periódicos, por isso, devem ser substituídas de 2 em 2 meses e/ou sempre que estiver gasta.

Com essas dicas, ficou mais fácil escolher chupeta para o seu bebê? Se você ainda tem alguma dúvida sobre esse assunto, deixe um comentário. Se você quer buscar o melhor modelo para o seu bebê, acesse o nosso site e confira!