Quem é pai ou mãe sabe que estimular o apetite das crianças e promover hábitos alimentares saudáveis em casa pode ser um verdadeiro desafio. Isso porque, à medida que o paladar se desenvolve, os pequenos começam a demonstrar preferências por determinados sabores, rejeitar alguns alimentos por conta da textura etc.

Além disso, surgem as primeiras birras, as predileções por pratos e fica difícil entender o que, de fato, é gosto ou só manha. Com isso, a alimentação do seu filho pode ficar bastante restritiva e ocasionar uma deficiência nutricional o que afeta o desenvolvimento, assim como o sistema imunológico dele.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas simples, mas que vão te ajudar com essa missão de fazê-lo comer melhor. Acompanhe!

Estabeleça horários para a alimentação

Para começar, é muito importante que, em sua casa, haja horários preestabelecidos para cada refeição e que eles sejam seguidos diariamente. Isso porque um ambiente onde a criança não tem um momento certo para comer pode desregular o apetite dela, ou pior: fazê-la ingerir mais produtos industrializados do que deve e desenvolver doenças crônicas, como obesidade infantil, diabetes, hipertensão e colesterol alto.

Por esse motivo, defina quando vai ocorrer o café da manhã, o almoço e o jantar e evite que ela fique beliscando lanchinhos ou doces entre as refeições hábito que pode minar a fome do seu filho antes que ele se sente à mesa. Dessa forma, ele vai ter uma rotina alimentar e aprenderá a comer direito desde pequeno.

Sirva de exemplo para a criança

Na infância, as crianças estão em um constante processo de aprendizado, que vai além do conhecimento escolar. Trata-se de entender o papel delas na família, os conceitos da sociedade da qual ela faz parte e o que é ou não bom para a saúde dela. Informações e ensinamentos que são, majoritariamente, recebidos dentro de casa.

Por isso, é de extrema importância que você compreenda que tanto o que você fala quanto as suas ações têm significado para o seu filho. Ou seja, você vai ser o exemplo que ele terá para se espelhar e se comportar à medida que cresce e se desenvolve.

Logo, não adiantará falar para ele consumir verduras e hortaliças, por exemplo, quando você mesmo não o faz, não é verdade? Portanto, adote um cardápio balanceado no seu lar com menos gorduras, carboidratos e açúcares e mostre ao pequeno que você também faz escolhas saudáveis.

Use a criatividade para estimular o apetite 

O aspecto lúdico desempenha um papel fundamental não apenas para o aprendizado e desenvolvimento da criança, mas também para despertar o interesse dela pelo que está em volta. Por isso, use-o ao seu favor para estimular o apetite e a curiosidade do seu filho em aprender mais sobre os alimentos.

Para tanto, você pode se valer da criatividade e adotar algumas atividades que sirvam para ensiná-lo a respeito da origem de cada produto e também os benefícios que ele gera para o nosso corpo. Alguns exemplos são ir à feira, envolver a criança no preparo da comida, plantar uma pequena horta em casa etc.

Além disso, você pode tornar as refeições mais divertidas, brincando com a variedade de cores e utilizando acessórios de cozinha, como cortadores e fôrmas, para fazer desenhos que deixem os pratos mais atrativos visualmente.

Como você leu, é possível, sim, adotar uma alimentação saudável e estimular o apetite do seu filho por meio das nossas dicas. Porém, não esqueça: é preciso ter paciência e bastante calma com o pequeno, pois ele ainda está em processo de adequação e compreendendo, com a sua ajuda, o que deve ou não fazer.

Gostou deste post? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber outras dicas e sugestões de cuidados com o seu filho!