Ter crianças em casa significa ter muita coisa para organizar: a rotina escolar, os brinquedos e as inúmeras peças de roupa, só para citar alguns exemplos. Que os pequenos possuem várias peças não é novidade: é pijama, camisa, calça, vestido, uniforme escolar, calçado… enfim, no guarda-roupa infantil o que não falta é opção de vestimenta para as crianças. 

Contudo, junto com essa variedade de peças vem a dúvida de como organizá-las. O guarda-roupa, afinal, precisa estar organizado de forma que atenda tanto as necessidades da mãe quanto as da criança, que precisa ter esse contato para aprender desde cedo a guardar e escolher as peças. 

Sendo assim, é preciso aderir a técnicas de organização que, além de livrar o guarda-roupa da bagunça, vão deixá-lo funcional e prático. Confira algumas de nossas dicas:

Separe as roupas por categorias

Roupas misturadas dificultam desde o momento de escolha das peças até o momento de guardá-las. Dessa forma, o processo vira um ciclo que mantém sempre a bagunça.

Para acabar com isso, identifique categorias para separar as roupas: camisas curtas, compridas, calças, bermudas, tudo que puder ser colocado em um conjunto. Evidencie as roupas usadas com maior frequência e dê um lugar especial às roupas usadas só em ocasiões especiais.

Aproveite o espaço de maneira inteligente

Como as roupas infantis são menores que as adultas, há muitos truques para otimizar o espaço e facilitar o manuseio: 

  • Meias e peças pequenas podem ser organizadas com divisórias nas gavetas. É fácil de escolher e de guardar! 
  • Já algumas roupas podem ser enroladas sem que fiquem amassadas, facilitando inclusive na visualização: basta fazer rolinhos e colocá-los um ao lado do outro;
  • Se você não puder enrolar a camiseta, dobre-a do modo tradicional e posicione-as em cascata;
  • Calçados podem ficar em cestos ou caixas, evitando que fiquem atirados pelo roupeiro (além de facilitar na hora da escolha).

Não serve mais? Libere espaço!

Roupa infantil deixa de servir muito rápido, não é mesmo? Por isso, para evitar o acúmulo de roupas desnecessárias, a cada mudança de estação ou a cada ano faça uma análise de tudo o que ainda serve na criança. 

O que não servir, remova para liberar espaço. Esse é um bom momento para ensinar a criança a desapegar, além de praticar o bem ao próximo doando as roupas que não servem mais! 

Favoreça a visibilidade no guarda-roupa infantil

Como o guarda-roupa é da criança, é fundamental que ela tenha acesso e saiba escolher e organizar as suas roupas. Portanto, deixe as peças usadas com mais frequência em uma parte mais acessível ao pequeno. Caso algumas roupas fiquem em cestos e/ou caixas, etiquetas de identificação são úteis. 

Dessa forma, a criança não precisará mexer em várias repartições do armário até encontrar a roupa ideal. Isso significa menos bagunça e mais independência para você e o pequeno!

Gavetas e cabides: o que colocar?

O ideal é evitar colocar roupas de uso frequente nos cabides, já que sua posição compromete o acesso da criança. Sendo assim, posicione neles as roupas usadas em ocasiões especiais e roupas maiores, como casacos de frio. Nas gavetas, além de organizar as roupas menores, é possível guardar outras coisas, como os produtos de higiene e banho.

A criança não tem acesso ao guarda-roupa? Pode abusar dos cabides e organizar de acordo com a necessidade do adulto.

Pode parecer complicado organizar o guarda-roupa infantil, principalmente por conta da variedade de peças, mas basta pensar nas necessidades que precisam ser atendidas que o processo fica mais fácil.

Gostou das dicas? Compartilhe o post nas redes sociais e ajude outros pais e mães a descobrir truques para organizar o guarda-roupa infantil!