Nos dias atuais, o luto infantil ainda é um assunto bastante evitado por pais e familiares. Isso acontece porque o medo de machucar a criança é grande, no entanto, é preciso saber que, assim como qualquer outra pessoa, os pequenos também passam por tristeza, dor, solidão e vazio que podem, inclusive, afetar a fase de desenvolvimento.

Com base no assunto, resolvemos mostrar no post de hoje como é possível ajudar uma criança a superar o luto. É importante mencionar que o luto está diretamente relacionado à qualquer perda, mas ao se tratar da perda de um ente querido, de um amigo ou de um familiar, a situação torna-se mais complicada. Está preparado? Então continue com essa leitura!

Afinal, como lidar com o luto infantil?

Cada pessoa reage de uma maneira ao perder um ente querido, não é verdade? Desse mesmo jeito acontece com as crianças, seja em casos de perda de uma pessoa próxima ou mesmo de um animalzinho de estimação, que normalmente tem uma relação muito próxima com a criança. O público infantil também tem reações e passa pelo luto (caracterizado por um processo emocional de tristeza) e, ao contrário do que muitos familiares acreditam, os pequenos não são capazes de lidar com toda a situação sozinhos.

Confira agora algumas dicas para que você possa ajudar seu filho a entender a perda e a superar um trauma, passando por todo o processo.

1. Fale a verdade

Atualmente, pais e familiares tratam sobre a perda de uma pessoa querida com as crianças de uma maneira mais lúdica. É comum ouvir metáforas como “foi para o céu”, “virou uma estrelinha” ou “foi viajar”, entretanto, as crianças geralmente não possuem um pensamento abstrato e isso faz com que elas levem tudo ao pé da letra.

Por esse motivo e por mais difícil que pareça ser, o ideal é que você fale a verdade. É importante respeitar o nível intelectual do pequeno e ir, aos poucos, analisando o que ele sabe sobre o assunto. Só depois que houver uma base de conhecimento, fale de uma forma clara e em uma linguagem que o seu filho possa entender a realidade.

2. Permita que a criança sinta dor

Retrair as emoções não é uma atitude saudável, já que pode causar um acúmulo de sentimentos e prejudicar a saúde emocional de uma criança. Assim, deixe um espaço para que o seu filho possa sentir a dor da perda e esteja sempre junto a ele.

Você pode ajudar encorajando o pequeno a falar sobre os seus sentimentos, mas sem julgar. Se você também estiver triste, demonstre aquilo que estiver sentindo, mostre que vocês podem passar por toda a situação um ao lado do outro e rezem juntos. Vale mencionar que essa é uma maneira para que ele enfrente o luto com um conforto familiar e sem traumas.

3. Ajude-o com a adaptação

É essencial que, ao longo do processo, você ajude a criança a se adaptar, em especial com a falta da presença física da pessoa que partiu. Assim, mostre ao pequeno que vocês podem seguir juntos, mas sem retirar as memórias e as lembranças que ele tem.

Mostre que ele deve celebrar a vida que aquela pessoa viveu para que, no futuro, fotos e vídeos sejam vistos e boas recordações sejam evidenciadas, junto com boas histórias.

Lembre-se de que para a criança ninguém pode preencher a “vaga” do ente que partiu. Por isso, busque sempre encorajá-la e a seguir em frente juntamente com a compaixão dos familiares e amigos.

Pronto, agora que você já viu como é possível lidar com o luto infantil, fique atento em relação a isso e ajude o seu filho a superar a situação sem traumas e com conforto. Não se esqueça de estar sempre junto a ele e demonstrar confiança, fazendo com que ele também possa confiar em você. Vale mencionar que o luto nada mais é do que uma fase e que, assim como outras situações, ele vai passar.

Gostou do artigo? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos relacionados com o público infantil. Até a próxima!