Vestir os filhos com roupas confortáveis que não agridam a pele e não os privem dos movimentos deve ser uma das prioridades dos pais. Para isso, é de muita importância ficar atento quanto aos materiais e acabamentos usados na confecção das roupas para crianças. 

Neste post, vamos dar algumas dicas de como cuidar do conforto diário de seu filho ao escolher suas roupas. Confira!

1. Pele sensível 

Fiquem atentos aos sinais. Crianças tendem a ficar chateadas quando as vestimos com roupas que incomodam. A zanga ou a falta de pique pode ser um destes sinais. Quando for vestir o pequeno e este demonstrar insatisfação, pergunte o que o incomoda. Pode ser que a roupa cause alguma irritação na pele ou desconforto, como muito calor.

2. Roupas com toque macio

Ao comprar roupas para crianças devemos ficar atentos ao toque dela na pele. Opte sempre por roupas produzidas em algodão, que, além de macio, deixa a pele da garotada respirar. Se preciso, faça um teste de sensibilidade e veja se a roupa incomoda sua pele para somente depois vestir seu filho.

3. Roupas para se movimentar

Crianças amam brincar, correr, pular e rolar no chão. Que tal escolher roupas infantis que os permitam ter esta liberdade nas brincadeiras? Existem no mercado tecidos como moletom e o tactel, que dão mobilidade para as crianças por tornarem as roupas mais largas e ajustáveis ao corpo.

São materiais duráveis e que adequam as roupas para atividades ao ar livre e passeios mais informais. 

4. Cuidado com os acabamentos

É muito importante nos preocuparmos se estes detalhes não machucam ou irritam a pele da garotada. Existem variados tipos de roupas infantis que têm acabamentos ou detalhes com elásticos, apliques e botões.

Elásticos precisam estar revestidos de materiais macios e devem ter reguladores para ajustar ao tamanho das pernas, braços ou outra parte do corpinho de nossos filhos. A atenção com os botões e apliques é para que não estejam em contato direto com a pele causando marcas, arranhões ou irritações.

5. Etiquetas

Certifique-se de que as etiquetas sejam feitas de material macio. Devemos ter atenção ao efeito delas quando em contato com a pele de nossos filhos. Minha filha, por exemplo, se irrita quando visto uma determinada blusa nela.

Há alguns dias, reparei que a pele dela onde a etiqueta da blusa encosta fica muito vermelha e arranhada, pois ela acaba coçando o local. Então, fique atento, pois se etiquetas irritam a pele de um adulto, provavelmente vão irritar a pele de uma criança. 

6. Sapatos adequados

Escolha sapatos anatômicos e de procedência confiável. Crianças brincam, pulam, correm e precisam de sapatos que minimizem o impacto, evitando assim algum problema. O cuidado com os sapatos para os pequenos deve ser redobrado, então evite materiais duvidosos como o plástico, por exemplo. Exija sempre informações sobre a fabricação e controle de qualidade. Assim você saberá o que está adquirindo. 

E para que as crianças fiquem mais à vontade, lembre-se de adequar o sapato às estações do ano, por exemplo, no verão opte por sapatos mais arejados, que não esquentem os pés. No inverno, faça escolhas que os aqueçam.

Lembre-se que a escolha das roupas para crianças deve ir além do aspecto visual. Devemos sempre nos preocupar com a confecção destas peças e saber se nossos filhos se sentirão confortáveis dentro delas. 

E aí, mamãe, gostou das dicas? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de muitas novidades!